sábado, 28 de junho de 2014

Mudanças na escola

Curso de Formação Continuada de Professores
Atendimento Educacional Especializado
AEE e Metodologia da Pesquisa

Maria de Jesus Lima Rodrigues[1]







         Pensamentos a partir das principais ideias do texto, “O modelo dos modelos” de Ítalo Calvino em anexo, e o relacionamento destes fragmentos com Atendimento Educacional Especializado – AEE.

 Mudanças na escola


        A partir da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva Inclusiva (2008) a escola comum vem se organizando, tendo como preceito de que, cada aluno tem a possibilidade de aprender a partir de suas capacidades e habilidades. Tendo como objetivo romper, desvencilhar-se da época em que se construía um modelo de educação para iguais, ignorando as diferenças, e a capacidade que todos têm de aprender.
        O antigo modelo de educação que homogeneizava as salas de aulas e que ainda existe na mente  de alguns e/ou faz parte da realidade de alguns, aos poucos vem  se transformando.  A escola comum inclusiva rompe com o modelo   seletivo excludente que ditava quem podia frequentar as escolas, e com a mesma ideia seletiva, a própria família, adepta ao contexto cultural excludente aceitava esta cruel realidade, não reivindicava o direito de seus filhos com deficiência de aprender e exercer os seus diretos de cidadão.
A nova proposta de educação não espera que os modelos imaginários coincidam com a realidade diminuindo assim a exclusão dos alunos que não atendem o perfil idealizado pelas instituições de ensino e garantindo o direito a diferença, pensando a escola como um espaço de todos.
         A escola atual discute e contrapõe suas praticas e reconhece as diferenças dos seus alunos, busca alternativas e práticas educacionais compatíveis com seus alunos.
        Uma das inovações oferecidas pela maioria das escolas brasileiras em parceria com o Ministério da Educação trazidas pela Politica Nacional de Educação Especial na Perspectiva Inclusiva (2008) é o Atendimento Educacional Especializado – AEE.  Um trabalho da educação especial  “[...] identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, que eliminem as barreiras para a plena participação dos alunos, considerando suas necessidades especificas" (SEESP/MEC,2008).
        Alguns educadores ainda não moldaram as suas práticas, mas as oportunidades e iniciativas começam a aparecer visando mudanças nesta realidade. Cursos de formação continuadas destinados a profissionais da educação são oferecidas pelo MEC em parceria com outras instituições de ensino, e também muitos materiais estão disponíveis para auto estudo na plataforma do Ministério da Educação.
        No dia a dia na escola educadores  deparam-se com as diferenças e muitas das vezes não sabem muito como lidar com elas, mas devemos apagar da mente os modelos imaginários construídos e arraigados em nossas entranhas culturais, e reconstruir um novo modelo embasado na valorização das diferenças.


Referências
BRASL, Ministério da Educação. Secretaria d Educação Especial. Politica Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Inclusão: revista da educação especial, v. 4, n 1, janeiro/junho 2008. Basilia: MEC/SEESP, 2008.
CALVINO, Ítalo. O modelo dos modelos. Retirado do site: . Acessado em: 14 de junho de 2014.


ANEXO

“O modelo dos modelos”
Italo Calvino

Houve na vida do senhor Palomar uma época em que sua regra era esta: primeiro, construir um modelo na mente, o mais perfeito, lógico, geométrico possível; segundo, verificar se tal modelo se adapta aos casos práticos observáveis na experiência; terceiro, proceder às correções necessárias para que modelo e realidade coincidam. [..] Mas se por um instante ele deixava de fixar a harmoniosa figura geométrica desenhada no céu dos modelos ideais, saltava a seus olhos uma paisagem humana em que a monstruosidade e os desastres não eram de todo desaparecidos e as linhas do desenho surgiam deformadas e retorcidas. [...] A regra do senhor Palomar foi aos poucos se modificando: agora já desejava uma grande variedade de modelos, se possível transformáveis uns nos outros segundo um procedimento combinatório, para encontrar aquele que se adaptasse melhor a uma realidade que por sua vez fosse feita de tantas realidades distintas, no tempo e no espaço. [...] Analisando assim as coisas, o modelo dos modelos almejado por Palomar deverá servir para obter modelos transparentes, diáfanos, sutis como teias de aranha; talvez até mesmo para dissolver os modelos, ou até mesmo para dissolver-se a si próprio.
Neste ponto só restava a Palomar apagar da mente os modelos e os modelos de modelos. Completado também esse passo, eis que ele se depara face a face com a realidade mal padronizável e não homogeneizável, formulando os seus “sins”, os seus “nãos”, os seus “mas”. Para fazer isto, melhor é que a mente permaneça desembaraçada, mobiliada apenas com a memória de fragmentos de experiências e de princípios subentendidos e não demonstráveis. Não é uma linha de conduta da qual possa extrair satisfações especiais, mas é a única que lhe parece praticável.





[1] Cursista. Atividade do blog. 2ª Semana.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Transtorno do Espectro Autista: Recurso de apoio


5ª Semana
4ª Atividade
Atendimento Educional Especializado (AEE)

Maria de Jesus Lima Rodrigues[1]

Transtorno do Espectro Autista (TEA): Recurso de apoio

        A coleção Amigos Especiais são livros Estruturados e imantados, voltados para a alfabetização de pessoas com Autismo e outras deficiência. Cada coleção é composta por quatro livros, Português: vogais; Matemática: noções básicas; Iniciação a ciências e Sociedade.
        É uma proposta que visa contribuir para o fortalecimento da educação inclusiva das pessoas com Autismos e outras deficiências. E como é um recurso leve de baixa tecnologia muito fácil de ser usado, pode ser utilizado em qualquer espaço educativo da escola sala de aula, no Atendimento Educacional Especializado (AEE), biblioteca, laboratório de informática e etc.
        Como é sabido as crianças em geral tem as suas especificidades, e se tratando de pessoas com deficiências  o tempo de aprender de cada uma é bem diferente. Logo, não vamos especificar idade e sim focar na necessidade. Este material é apropriado para o aluno que se encontra no processo inicial de alfabetização com dificuldades na utilização de textos e/ou de comunicação, independente da idade.
        O professor do AEE poderá utilizar para construção da identidade do aluno, para estimular a aprendizagem da escrita, para o desenvolvimento da consciência fonológica ou aquisição de conceitos educativos, desenvolvimento da oralidade. Se o problema maior do aluno for à comunicação e na interação social, os livros imantados são excelentes para auxiliar na avaliação e descobrir o que o aluno já sabe.


Representação Visual


Figura 1. Página do livro de Língua Portuguesa; Pagina imantada para ser colocada sob a pagina de trabalho, vogais imantadas.



Figura 2. Página para trabalho do desenvolvimento da consciência fonológica (letra inicial).



Figura 3. Trabalhando com o aluno na SRM.
Descrição
         Cada Kit didático contém: Um livro, 1 Base fixa de trabalho Imantada, 1 Base fixa de apoio imantada, e as bases moveis imantadas (respostas). Se você necessitar de maiores infrações é só consular o link que se encontra nas referencias.

Referencias

Atelier Estruturado. Livros Estruturados e imantados: voltados para alfabetização de pessoas com Autismo e outras deficiências. Pesquisa no site: http://www.atelierestruturado.com.br/portal/galeria.php. Acessado em: 25 de maio de 2014.

Referencias

BEZ, Maria Rosangela. As Tecnologias como Signos na Perspectiva da Teoria Sócio-Histórica. Texto retirado do site: Acessado em: 26 de maio de 2014.

____________. Recursos Tecnológicos de Apoio TEA. Texto retirado do site: Acessado em: 26 de maio de 2014.


Tecnologia Assistiva – Miryam Pelosi.  - http://www.comunicacaoalternativa.com.br/ Aacesso em: 1 de junho de 2014.

ARASAAC - Portal Aragones de Comunicação Alternativa e Ampliada - http://www.catedu.es/arasaac/ Aacesso em 01 de junho de 2014.









[1] Maria de Jesus Lima Rodrigues,. Licenciada em Normal Superior, pela Fundação Universidade do Tocantins - UNITINS. Especialista em  Gestão Educacional e Metodologia do Ensino de Ciências Humanas – História e Geografia, pela Sociedade de Educação Continuada – EDUCON. Especialista em Mídias na Educação pela Universidade Federal do Tocantins UFT/TO. E-mail: jusjus62@gmail.com.