quarta-feira, 20 de abril de 2011

Parlendas para declamar (62)



Segunda, te amo;
Terça, te quero bem;
Quarta, sofri por ti;
Quinta, por mais ninguém.
Sexta, fiquei doente;
Sábado, para morrer;
Domingo, fui ao cinema,
Somente para te ver.

Vai começar a brincadeira: manual pedagógico/Margaret Presser, Sorel Silva, Arnaldo Rodrigues. –São Paulo: FTD, 2007. – (Coleção vai começar a brincadeira)

Um, dois,
Feijão com arroz;
Três, quatro,
Arroz com pato;
Cinco, seis,
Bolo inglês;
Sete, oito,
Café com biscoito;
Nove, dez,
Vai na bica lavar os pés,
Pra comprar cinco pastéis,
Pra ganhar quinhentos réis,
Pra comer no dia dez.

Vai começar a brincadeira: manual pedagógico/Margaret Presser, Sorel Silva, Arnaldo Rodrigues. –São Paulo: FTD, 2007. – (Coleção vai começar a brincadeira)

PAPAGAIO LOURO

Papagaio louro
Do bico dourado
Leva essa cartinha
Pro meu namorado
Se tiver dormindo
Bate na porta
Se tiver acordado
Deixe o recado.
Parlenda popular


Entrou por uma porta,
Saiu pela outra.
Quem quiser
Que conte outra.



O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo: Companhia das letrinhas, 2005.


Era uma vez
Uma vaca Vitória
Que caiu no buraco
E acabou-se
A história.

Parlenda popular



Um sapo dentro do saco.
O saco com o sapo dentro.
O sapo batendo o papo,
E o papo cheio de vento.

O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.



A aranha arranha a jarra,
A jarra arranha a aranha;
Nem a aranha arranha a jarra,
Nem a jarra arranha a aranha.

Parlenda popular


Lá em cima do piano
Tem um copo de veneno.
Quem bebeu
Morreu.

O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.


Se a liga me ligasse,
Eu ligava a liga.
Mas, como a liga não me liga,
Eu não ligo a liga.


O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.



Hoje é domingo,
Pé de cachimbo.
Cachimbo é de barro,
Bate no jarro.
O jarro é de ouro,
Bate no touro.
O touro é valente,
Bate na gente.
A gente é fraco,
Cai no buraco.
O buraco é fundo,
Acabou-se o mundo.

O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.


Sou pequeninha
Do tamanho de um botão
Carrego papai no bolso
E mamãe no coração.

Parlenda popular


Botequim

Fui ao botequim
Tomar café.
Encontrei um cachorrinho
De rabinho em pé.
Sai pra fora, cachorrinho,
Que eu te dou um pontapé!


Parlenda popular

Passou, passou,
Passou um avião.
E nele estava escrito:
“Nosso time é campeão!”

Vai começar a brincadeira: manual pedagógico/Margaret Presser, Sorel Silva, Arnaldo Rodrigues. –São Paulo: FTD, 2007. – (Coleção vai começar a brincadeira)
  

Sol  e chuva,
Casamento de viúva.
chuva e sol,
Casamento de espanhol.


O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.




Quem cochicha
O rabo espicha
Come pão
Com lagartixa
Quem escuta
O rabo encurta
Quem reclama
O rabo inflama
Come pão
Com taturana


Vai começar a brincadeira: manual pedagógico/Margaret Presser, Sorel Silva, Arnaldo Rodrigues. –São Paulo: FTD, 2007. – (Coleção vai começar a brincadeira)

 

Rei
Capitão
Soldado
Ladrão
Menino
Menina
Macaco
Simão

O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.





Batatinha quando nasce,
Se esparrama pelo chão,
Mamãezinha quando dorme,
Põe a mão no coração.

Parlenda popular


 

O doce

O doce perguntou
Pro doce:
Qual é o doce que é mais doce?
O doce respondeu
Pro doce que
O doce mais doce
É o doce
De batata-doce.

Parlenda popular



Um ninho de carrapatos,
Cheio de carrapatinhos.
Qual o bom carrapateador
Que o descarrapateará?

Parlenda popular




O sapo não lava o pé.
Não lava porque não quer.
Ele mora lá na lagoa.
Não lava o pé
Porque não quer.
Mas que chulé!

Parlenda popular

No morro chato
Tem uma moça chata
Com um tacho chato na cabeça.
Moça chata, esse tacho chato é seu?

O jogo da parlenda, de Heloisa Prieto. São Paulo:
 Companhia das letrinhas, 2005.


Eu fui por um caminho...
Eu também
Encontrei um passarinho...
Eu também
Encontrei um dedo mindinho...
Eu também
Seu vizinho,
Eu também
Pai de todos,
Eu também
Fura-bolos,
Eu também
Cata piolhos.
Eu também...
Parlenda popular



É canja, é canja,
é canja de galinha!
Arranja outro time
pra jogar na nossa linha!
Parlenda popular
Reino dos Gifs

Uai, uai, uai!
Quem tropica também cai.
Tropiquei no pé da mãe,
Fui parar no pé do pai!
Parlenda popular

Um, dois, feijão com arroz.
Três, quatro, feijão no prato.
Cinco, seis, chegou minha vez.
Sete, oito, comer biscoito.
Nove, dez, comer pastéis.
Parlenda popular

Sola, sapato,
Rei, rainha.
Onde quereis
Que eu vá dormir?
Na casa de mãe
Aninha.
Parlenda popular

Primeiro de abril,
Sua calça caiu,
Seu pai não viu,
Sua mãe descobriu!

Parlenda popular

Chico
Chicote
Nariz
De bodoque.
Parlenda popular

É pic, é pic, é pic, pic, pic, pic;
É hora, é hora, é hora, hora,
Hora; rá-tim-bum...
Fulana, Fulana, Fulana!
Parlenda popular


Lagarta pintada
Quem te pintou?
Foi a velha cachimbeira
Que por aqui passou
No tempo da areia
Fazia poeira
Puxa lagarta
Por essa orelha.
Parlenda popular


Pula, pula,
Pipoquinha
Pula, pula,
Sem parar
E depois dá
Uma voltinha
Cada um no
Seu lugar
Parlenda popular

ERA UMA BRUXA
À MEIA NOITE
EM UM CASTELO
MAL-ASSOMBRADO
COM UMA FACA NA MÃO
PASSANDO MANTEIGA NO PÃO
PASSANDO MANTEIGA NO PÃO.
Parlenda popular

Bom dia, segunda!
Como vai, terça?
Assim-assim, quarta.
E você, quinta?
Diga à sexta-feira
Que eu parto sábado
Para chegar domingo.
Parlenda popular

Com quem você
Pretende se casar
Loiro(a), moreno(a),
Careca, cabeludo(a),
Soldado ou ladrão
Qual é a letra do seu
Coração?
A, B, C, D ..., X, Z.
Parlenda popular

Meio dia,
Macaco assobia.
Panela no fogo,
Barriga vazia.
Parlenda popular

Uai, uai, uai!
Quem escorrega também cai.
Escorreguei no pé da mãe,
Fui parar no pé do pai!
Parlenda popular

Lé com lé
Crê com crê
Um sapato em cada pé
Parlenda popular

Hoje é domingo
Pé de cachimbo
Cachimbo é de barro
Bate no jarro
O jarro é de ouro
Bate no touro
O touro é valente
Chifra a gente
A gente e fraco
Cai no buraco
Buraco é fundo
Acabou o mundo.
Parlenda popular

Um, dois, feijão com arroz
Três, quatro, feijão no prato
Cinco, seis, feijão pra nós três
Sete oito, feijão com biscoito
Nove, dez, feijão com pastéis
Parlenda popular


Um, dois, feijão com arroz,
Três, quatro, feijão no prato
Cinco, seis, cala a boca Português
Sete, oito vá comer biscoito
Nove, dez vá lavar os pés
Na cachoeira nº10
Pra ganhar 500 réis

Parlenda popular

Trinta dias tem novembro,
Abril, junho e setembro;
Vinte e oito só têm um
Os demais têm trinta e um.
Parlenda popular

Dedo mindinho,
Seu-visinho,
Pai-de-todos,
Fura-bolo
Mata-piolho.
Parlenda popular


Sete e sete são catorze,
Três vezes sete, vinte e um.
Tenho sete namorados,
Faço caso só de um.
Parlenda popular

Rema, rema, remador,
Quantas vezes já remou?
Rema 1, rema 2, rema3,
Rema 4, rema 5, rema6,
Rema 7, rema 8, rema9,
Rema 10.
Parlenda popular


O Papagaio come milho.
periquito leva a fama.
Cantam uns e choram outros
Triste sina de quem ama.
Parlenda popular


Um, dois, feijão com arroz,
Três, quatro, feijão no prato,
Cinco, seis, falar inglês,
Sete, oito, comer biscoito,
Nove, dez, comer pastéis.

Parlenda popular



Eu sou pequena,
Da perna grossa,
Vestido curto,
Papai não gosta
Parlenda popular

Por detrás daquele morro,
Passa boi, passa boiada,
Também passa moreninha,
De cabelo cacheado

Parlenda popular

Tropeiro fala de burro,
Vaqueiro fala de boi,
Jovem fala de namorada,
Velho fala que foi.
Parlenda popular


Era uma bruxa
À meia-noite
Em um castelo mal-assombrado
com uma faca na mão
Passando manteiga no pão

Parlenda popular



A sempre-viva quando nasce,
toma conta do jardim
Eu também quero arranjar
Quem tome conta de mim
Parlenda popular

Palminha
Palma, palminha,
Palminha de Guiné
Pra quando papai vié,
Mamãe dá a papinha,
Vovó bate cipó,
Na bundinha do nenê.
Parlenda popular

 Homem com homem
Mulher com mulher
Faca sem ponta
Galinha sem pé

Parlenda popular

Uni, duni,tê
Uni, duni, tê,
Salamê, mingüê,
Um sorvete colorê,
O escolhido foi você!



Parlenda popular

 O cochicho
Quem cochicha,
O rabo espicha,
Come pão
Com lagartixa
Parlenda popular

 Batatinha quando nasce
se esparrama pelo chão.
Menininha quando dorme
põe a mão no coração.


Parlenda popular

Meio dia
Meio dia,
Panela no fogo,
Barriga vazia.
Macaco torrado,
Que vem da Bahia,
Fazendo careta,
Pra dona Sofia.
Parlenda popular

O cemitério
No portão do cemitério,
Tério, tério, tério,
Duas almas se encontraram,
Traram, traram, traram.
Uma disse para a outra,
Outra, outra, outra,
Você é uma vagabunda,
Bunda, bunda, bunda,
Mas que falta de respeito,
Peito, peito, peito
Mas que peito cabeludo,
Ludo, ludo, ludo
Parlenda popular


Alô,Alô
O Galo já cantou
Amarelo, amarelo
Fui parar no cemitério
Roxo, roxo,
Fui parar dentro do cocho
Parlenda popular

Cadê o toucinho que estava aqui?
O Gato comeu
Cadê o gato?
No mato
Cade o mato?
O fogo queimou
Cadê o fogo?
A água apagou
Cadê a água?
O Boi bebeu
Cadê o boi?
Amassando o trigo
Cadê o trigo?
A galinha espalhou
Cadê a galinha?
Botando ovo
Cadê o ovo?
O padre bebeu
Cadê o padre?
Rezando missa
Cadê a missa?
Tá na capela
Cadê a Capela?
Ta aqui.........
Parlenda popular

Corre,Cutia

Corre, Cutia,
Na casa da Tia
Corre Cipó
Na casa da Avó
Lencinho na mão
caiu no chão
Moça bonita
Do meu coraão
Um,dois, três
Parlenda popular



O Macaco foi á feita
Não sabia o que comprar
Comprou uma cadeira
Pra comadre se sentar
A comadre se sentou
A cadeira escorregou
coitada da comadre
foi parar no corredor

Parlenda popular

PEDRINHA
Pisei na pedrinha,
A pedrinha rolou
Pisquei pro mocinho,
Mocinho gostou
Contei pra mamãe
Mamãe nem ligou
Contei pro papai,
Chinelo cantou.



Parlenda popular